sexta-feira, 21 de novembro de 2008

ironias do desatino

No novo emprego sou apresentada à senhora da recepção. Antes de conseguir dizer qualquer coisa, levo com esta:
- Ah! Está grávida?
Meio envergonhada, olho para a barriga e respondo baixinho:
- Não... Eu estou é um bocado gorda...

Acho mal. Já uma gaja não pode estar com a barriga um pedacito inchada - não vou teorizar acerca das mudanças hormonais, bexiga cheia ou o enfartamento do almoço - que levamos logo com esta. Maldita tirania do ventre liso! Ora, até conheço quem ache sensual uma barriguinha proeminente. Senhora, vá ver o "Pulp Fiction"! Devia ter sacado de um livrito cá dos meus, isso sim...

2 comentários:

Margarida disse...

AAAAAAAHAHAHAHAHAH!
Há coisas que são imbatíveis naquele lugar.Se eu te dissesse as coisas que já ouvi daquela gente, começavas a rebolar-te no sofa e ias até ao trabalho a tentar perceber como é que há gente com tanto descaramento :P

Ricardo disse...

Gente tonta, é o que é!...